ELEIÇÕES SÃO AFETADAS PELA NSA

Por: Carlos Akio Yonamine

Utilização indevida de dados interfere na política internacional e fragiliza democracias.

Segundo o Wikileaks, um agente da National Security Agency (NSA) teria utilizado o cargo de alto escalão na agência para se apropriar de informações secretas. Os dados, cuja dimensão ainda é incerta, foram vendidos para empresas de marketing eleitoral, que utilizaram o acesso privilegiado visando manipular as eleições de diversas nações.

Durante as eleições na Colômbia em 2018, por exemplo, houve drásticas mudanças nas pesquisas eleitorais, em que a princípio, Gustavo Petro, pertencente ao Movimento Progressista e detentor de 70% das intenções de voto no início das campanhas, observou o rival, Iván Duque, “conquistar” às vésperas das eleições, 65% das intenções.

Dessa forma, a Colômbia passou de um candidato alinhado às políticas de esquerda para um ultra direitista alinhado aos interesses norte americanos. Assim como no país latino, em diversas outras nações também foi possível constatar uma guinada à direita conservadora.