Militante pela independência de Porto Rico discursa em reunião da ONU

Por: Karolina Slindvain

Wilma Reverón Collazo discursou na sessão dessa manhã (4) do Comitê Especial de Descolonização

Militante do Movimiento Indepedentista Nacional Hostosiano, a especialista Wilma Reverón Collazo foi convidada para participar da sessão da manhã dessa quinta-feira. O discurso tratou da falta de ação dos delegados presentes no Comitê Especial de Descolonização, conhecido como C-24, principalmente frente a recente prisão de quinze manifestantes, além de jornalistas internacionais que cobriam os protestos em San Juan.

Entre eles estava Oscar Lopez Rivera, membro das Fuerzas Armadas de Liberación Nacional Puertorriqueña (FALN). O militante e ativista porto-riquenho chegou a ficar preso por 36 anos, até a comutação de sua sentença durante o governo de Barack Obama, em 2017. Agora, aos 76 anos, Lopez Rivera se encontra de volta a prisão. O comitê não se pronunciou especificamente sobre seu caso.

Em seu discurso, Reverón Collazo garantiu que se tornasse explicito seu descontentamento e decepção com a falta de ação por parte do comitê. Ressaltou, ainda, que o comitê abandonou a população porto-riquenha e ignora a situação social da região. Ela afirmou que vê a reposta às prisões como insuficientes frente ao real problema.