Turquia exposta a ataques terroristas

Por: Pedro Jacob

Parlamentares turcos causaram indignação internacional pela discriminação à etnia curda e as ações realizadas por eles tiveram graves consequências para o país

No dia quatro de Julho os parlamentares turcos na cidade de Ancara, na Turquia, encontraram uma maneira de remover os políticos curdos de seus cargos, um boicote discriminatório à etnia curda. Os políticos curdos foram recentemente eleitos e causaram muita felicidade no povo curdo, algo que aparentemente alguns turcos não gostaram muito.

Todavia, esse não é o maior dos problemas que ocorreram neste dia, esse boicote provocou a saída de tropas curdas da fronteira síria-turca, deixando o território turco a mercê do Estado Islâmico. Talvez agora os parlamentares se arrependam do que fizeram.

A presença de uma testemunha curda gerou fortes emoções nos delegados e uma proposta de resolução emergencial foi requisitada para lidar com a crise. Entretanto, devido ao grande estresse, os delegados não foram capazes de entregar um documento de resolução, deixando a Turquia exposta à ataques terroristas do maior grupo extremista do mundo.

Apesar de terem tentado, as propostas apresentadas desfavorecem um dos lados da história e não houve compreensão por parte dos delegados desfavorecidos, que sentiram desrespeito em direção aos respectivos países de representação.

Com grande abalo dos delegados, que se sentiram incompetentes, o debate se encerrou sem resolução e com apenas desejos de sorte à Turquia.