AGNU PARIS

Assembleia Geral das Nações Unidas em Paris

Declaração Universal dos Direitos Humanos

Ensino Médio


Língua: Português

Representação: Individual

Diretoria: Ramon Baptistella, Márcio Salgueiro, Karine Amorim, Mateus Pertile


Descrição:

Buscamos para a X edição do São Paulo Model United Nations meios de dignificar a existência humana, fornecendo subsídios para o exercício de uma vida digna e não é possível pensar em como estruturar o nosso projeto sem relembrar a importância dos Direitos Humanos. Os Direitos Humanos começaram a ser construídos na Revolução Francesa e nas Guerras de Independência como forma de estabelecer limites para a atuação do Estado na vida dos indivíduos, assegurando uma série de liberdades a todos. Com o tempo, a ideia de direitos humanos passou a exigir também ações diretas dos Estados, como promoção de direitos sociais e culturais. Declaração Universal de Direitos Humanos (DUDH), que marcou um compromisso internacional de reconhecer e promover direitos básicos em escala mundial, adotada em 10 de dezembro de 1948 pelos Estados-membros da ONU (Organização das Nações Unidas). Nesses 70 anos, a Declaração norteou as ações da ONU e da Comunidade Internacional, promovendo a cooperação em prol do desenvolvimento humano. Ela contava com 30 artigos, sendo eles direitos inerentes (com os quais todo ser humano nasce) e inalienáveis (que não podem ser retirados de ninguém). Ela dizia que “todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos” e determinava que esses princípios devem ser aplicados “sem distinção de qualquer espécie, seja de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política ou de outra natureza, origem nacional ou social, riqueza, nascimento, ou qualquer outra condição”. Contava? Dizia? Determinava? Sim, pois com a sua ajuda a Declaração está prestes a ser alterada. O X SPMUN convida você a mudar a história e reescrever um dos principais documentos da história da humanidade.