WHO

World Health Organization

Antibiotics Resistance as a Global Threat and the Anti Vaccines Movement

Ensino Médio


Língua: Inglês

Representação: Individual

Diretoria: Arthur Kishi Aline Mansano Laura Minichelli Lucas Iotti


Descrição:

[ENG] The extraordinary ascension and proliferation of movements against vaccination as well as Antibiotic Resistance cases have become a global trend, which concerns one of the most prestigious and traditional international agencies: the World Health Organization (WHO). The destiny of Medicine walks towards uncertain ways, guided by biased convictions that are legitimized by the so-called “fake news”. The health of millions of people around the globe is threatened by rebellious movements contrary to vaccination and the use of antibiotics. Needless to state that it is the 21st century we are in and a wide range of scientific research has already been both developed and proven. The line between Science and Skepticism is dim and fragile. Religious beliefs, lack of information: many are the factors that make it even more challenging to discuss events that follow the opposite way to that of scientific research and medical findings. In this interweaving of uncertainties that tears apart the brilliant minds of international public health policymakers, the X SPMUN’s World Health Organization invites you to bring up a debate that will determine the course of welfare and public health all over the world: The Antiobiotic Resistance as a Global Threat and the Anti-Vaccination Movement. [POR] A ascensão e proliferação extraordinária de movimentos contrários à vacinação assim como numerosos casos de resistência a antibióticos tornaram-se uma tendência global, colocando em alerta uma das agências internacionais mais tradicionais e prestigiadas: a Organização Mundial da Saúde (OMS) . O destino da Medicina caminha em rumos incertos, fundamentando-se em convicções enviesadas e legitimadas pelas “fake news”. A saúde de milhões de cidadãos ao redor do mundo está ameaçada por movimentos de revolta contrários à vacinação e ao uso de medicamentos antibióticos. A linha que separa a Ciência do Ceticismo é muito tênue e frágil. Crenças religiosas, falta de informação: muitos são os fatores que tornam ainda mais desafiador discutir eventos que seguem na contramão da pesquisa científica e descobertas médicas. Neste emaranhado de incertezas que divide as mentes mais brilhantes dos legisladores da saúde pública internacional, a Organização Mundial da Saúde do X SPMUN convida-os a trazer a tona um debate que definirá qual rumo seguirão as condições de vida e saúde de habitantes dos mais diversos países: A Resistência a Antibióticos como Ameaça Global e o Movimento Anti-Vacinação.