Como se manter são durante o distanciamento?

Por: SPMUN

Sabemos que não é tarefa fácil mantar a saúde mental em dia no meio de uma situação tão incerta e intensa. Por isso, nós do SPMUN preparamos uma lista de maneira simples que podem te ajudar nessa tarefa:

  1. Mantenha-se informado, mas saiba quando dar um tempo
    Se manter informado e longe de fake news é fundamental para evitar um clima alarmista e assustador. No entanto, a quantidade de informações negativas e deprimentes em circulação pode causar ansiedades desnecessárias. Se cuide, se informa, mas também busque notícias positivas. Uma sugestão é o canal de YouTube “Some Good News”, apresentado pelo ator John Krasinski, que se propõe, semanalmente, a fazer um compilado de vídeos com boas notícias em meio à pandemia. O primeiro episódio está disponível no link a seguir: https://www.youtube.com/watch?v=F5pgG1M_h_U
  2. Esteja distante, mas próximo, a pessoas queridas
    É fundamental escolher estar ao lado de pessoas que nos fazem bem, como amigos e familiares. Estar cercado por uma rede de apoio, ainda que virtual, é um fator de proteção contra o sofrimento. Faça os almoços de domingo pelo Google Meets, tenha dates pelo Hangouts, jogue com seus amigos pelo Discord, mande mensagem para aquele colega de sala de quem você sente falta!
  3. Evite o uso de álcool e outras drogas
    Por mais que seja tentador, substâncias psicoativas aumentam consideravelmente as chances de se desenvolver transtornos mentais. Se você tiver condições preexistentes (como ansiedade, transtorno do pânico ou depressão, por exemplo), o consumo de substâncias pode piorar a situação ou induzir a um ataque. A longo prazo, elas podem causar problemas degenerativos no cérebro. É possível se divertir e se distrair sem recorrer a drogas, e isso é especialmente importante quando se está isolado.
  4. Corpo são, mente sã
    Não precisa se obrigar a ser produtivo e saudável 100% do tempo. No entanto, procurar ter uma alimentação balanceada, rica em vegetais e legumes e sem exceder no consumo de doces, gorduras e sal, é fundamental na busca de saúde integrada. Aproveite os chocolates que ganhou na páscoa sem culpa, mas lembre-se de beber água e manter uma alimentação saudável. Atividades físicas, ao menos três vezes por semana, são cruciais para sua saúde mental. Além disso, é uma ótima forma de liberar serotonina, uma das nossas “substâncias da felicidade”.
  5. Durma bem e tenha uma rotina
    Descansar é fundamental para o bom funcionamento do organismo inteiro, em especial, do cérebro. Situações que levam à privação ou à má qualidade do sono podem favorecer certos transtornos mentais. Nos 30 minutos que antecedem o sono, evite usar aparelhos eletrônicos, ou ao menos ative o filtro de luz azul neles. Além disso, tente manter uma rotina, com horários de dormir e acordar definidos, e, ao acordar, arrume a cama e tire o pijama. Isso é fundamental para que seu corpo separe o período de descanso do período “ativo”.
  6. O quarteto fantástico da felicidade
    Fonte: BBC https://www.bbc.com/portuguese/geral-39299792
    No corpo humano, há quatro principais substâncias responsáveis pela felicidade: endorfinas, ocitocina, serotonina e dopamina.
    Um das maneiras de aumentar a endorfina é comer alimentos picantes, que liberam esses opiáceos naturais, induzindo a uma sensação de felicidade. Mas essa não é a única maneira de obter uma “injeção” de endorfina: de acordo com estudo publicado no ano passado por pesquisadores da Universidade de Oxford (Inglaterra), assistir a filmes tristes também eleva os níveis da substância.
    Por ser relacionada com o desenvolvimento de comportamentos e vícios maternos, a oxitocina é muitas vezes apelidada de “hormônio dos vínculos emocionais” e “hormônio do abraço”. Segundo estudo publicado em 2011 pelo ginecologista e obstetra indiano Navneet Magon, “a ligação social é essencial para a sobrevivência da espécie (humanos e alguns animais), uma vez que favorece a reprodução, proteção contra predadores e mudanças ambientais, além de promover o desenvolvimento do cérebro”. Assim, tente manter contato físico com quem está passando a quarentena com você, Vale até abraçar o seu pet!
    A estratégia mais simples para elevar o nível de serotonina é recordar momentos felizes, diz Alex Korb, neurocientista do site Psicologia Hoje. Um dos sintoma mais prevalentes entre pessoas depressivas é esquecer situações felizes. Por isso, acrescenta Korb, olhar fotos antigas ou conversar com um amigo pode ajudar a refrescar a memória.
    A melhor maneira de elevar a dopamina, por fim, é definir metas de curto prazo ou dividir objetivos de longo prazo em metas mais rápidas. E celebrar quando atingi-las. Que tal criar um novo hobby ou tentar aprender algo novo nesse período? Diversas plataformas de aprendizado online, como Coursera, Udemy e Fundação Bradesco, estão com cursos gratuitos durante o isolamento!.

Photo by Anthony Tran on Unsplash

Texto por Mariana Rocha Teramoto