O que são estratégias de distanciamento?

Por: SPMUN

São medidas adotadas para reduzir a velocidade de propagação para ganhar tempo para preparar os serviços de saúde com leitos, EPIs, testes laboratoriais, respiradores e qualificação de pessoal. Não há possibilidade de evitar a epidemia, há somente a possibilidade de diminuir o pico epidêmico em número de casos e distribuí-los ao longo do tempo a fim de preparar o sistema de saúde e evitar que haja um colapso.
-Lockdown (bloqueio total): isola-se uma região e ninguém tem permissão para entrar ou sair. Usada sobretudo em caso de aceleração descontrolada de casos;
-Distanciamento social ampliado: pede-se que todos os setores da sociedade permaneçam em casa, mantendo os serviços essenciais com maior rigor na higiene e evitando aglomeração;
Distanciamento social seletivo: pessoas abaixo de 60 anos assintomáticas podem circular livremente, sendo que pessoas com maior risco de desenvolver a doença devem ficar em casa como idosos ou pessoas com doenças crônicas, além de indivíduos sintomáticos e seus familiares;
Segundo o boletim: “avalia-se que as Unidades da Federação que implementaram medidas de distanciamento social ampliado devem manter essas medidas até que o suprimento de equipamentos (leitos, EPI, respiradores e testes laboratoriais) e equipes de saúde (médicos, enfermeiros, demais trabalhadores de saúde e outros) estejam disponíveis em quantitativo suficiente, de forma a promover, com segurança, a transição para a estratégia de distanciamento social seletivo”;

  • No entanto, vale lembrar que distanciamento social só vale pra distanciamento físico, viu? Manter contato com as pessoas que você ama (através de meios digitais, claro), é muito importante para manter a cabeça no lugar durante o período de isolamento.

Texto por Mariana Rocha Teramoto e Gabriel Munhoz

Photo by Maiko Valentino on Unsplash